12% Off na loja toda! Exceto em lançamentos! Cupom: PAIOURO12
20% Off Liquida Inverno Cupom: LIQUIDA20
Bem-vindo ao almanaque do torcedor flamenguistaEscudo do Flamengo

Flamengo até Morrer

Bem-vindo ao almanaque do torcedor flamenguista. Um dos maiores times do Brasil que possui a maior torcida no país, com mais de 42 milhões, conhecidos como a "nação". Para você torcedor flamenguista, a Fut fez uma enciclopédia. Um conteúdo feito para o verdadeiro torcedor do Fla. Bem-vindo ao almanaque do fanático!

Bem-vindo ao almanaque do torcedor flamenguista

História

A Origem
do Flamengo

No final do século XIX e começo do século XX, o esporte mais praticado no Rio de Janeiro era o Remo, devido as praias, o clima e afins. O futebol ainda gatinhava na cidade maravilhosa, e por muitos cariocas, não era bem visto. Então, antes do Flamengo ser o que é no futebol, precisou "remar" muito, pois a primeira equipe flamenguista era de remo.

Nestor de Barros, José Agostinho Pereira da Cunha, Felisberto Laport, Augusto Lopes, Mário Spindola e José Félix da Cunha Meneses compraram e reformaram um barco, no qual chamaram de "Pherusa". No entanto, no dia 06 de outubro de 1895, a equipe de remo saiu da praia do Caju em direção à praia do Flamengo, com um tempo ruim para navegação. Com isso, o vento forte daquele dia fez o barco virar. Outro barco, conhecido como o "Leal" socorreu os remadores, mas a "Pherusa" tinha se perdido.

A fundação aconteceu no dia 17 de novembro de 1895 (isso mesmo, eles não desistiram do sonho). O nome barco foi nomeado como "Scyra", e em uma reunião decidiram as funções dos integrantes da equipe Clube Regatas Flamengo.

Os integrantes do CR Flamengo:

  • Domingos Marques de Azevedo; presidente
  • Francisco Lucci Colas; vice-presidente
  • Nestor de Barros; secretário
  • Felisberto Cardoso Laport; tesoureiro

Sócios-fundadores: José Agostinho Pereira da Cunha; Napoleão Coelho de Oliveira; Mário Espínola; José Maria Leitão da Cunha; Carlos Sardinha, Maurício Rodrigues Pereira; Desidério Guimarães; Eduardo Sardinha; Emido José Barbosa; José Félix Cunha Meneses; George Leuzinger; Augusto Lopes da Silveira; João de Almeida Lustosa e José Augusto Chairéo.

A data de fundação do clube ficou decidida que seria no dia 15 de novembro, feriado nacional.

As primeiras cores no uniforme do Flamengo eram o azul e dourado, porém, como os tecidos eram importados e caros para época, a equipe resolveu mudar as cores para o preto e branco em listras horizontais.

História

Como começou o futebol no flamengo?

No começo do século XX, o futebol começou a ganhar força no Rio de Janeiro, conseguindo dividir à popularidade com o remo. O Fluminense já possuía o departamento dentro do clube, sendo assim, associados do Flamengo começaram a se tornar sócios do time das laranjeiras.

No entanto, em 1911, alguns jogadores do Fluminense se desligaram do clube e foram para o Flamengo. Em uma assembleia no dia 08 de novembro de 1911, o Clube Regatas Flamengo fundou os esportes terrestres e deu início ao futebol.

História

O mais querido do Brasil

Tudo aconteceu em 1927, ano marcante para os rubro-negros; ganharam o Campeonato Carioca e o título simbólico, o troféu de "clube mais querido do Brasil", a Taça Salutaris.

Com a popularidade do futebol no Rio de Janeiro, as torcidas lotavam os estádios e começaram a ganhar corpo dentro e fora do Rio. Os torcedores acompanhavam os resultados nos jornais locais e estavam por dentro de tudo com o que acontecia nos times.

Pensando nisso, um dos principais jornais do país, o famoso "Jornal do Brasil", resolveu em parceria como uma marca de água mineral, promover um concurso do clube mais simpático do país.

A votação foi aberta ao público, na qual os torcedores tinham que escrever o seu voto no rótulo da garrafa d'água, ou no cupom impresso no jornal, e enviá-lo preenchido para a sede do Jornal do Brasil.

Com 254.850 votos o Flamengo venceu como "O time mais querido do Brasil", ficando à frente do seu rival, o Vasco. A Taça Salutaris é exibida até os dias de hoje ao lado do troféu da Libertadores da América e Mundial de 1981.

História

A popularização do Flamengo na segunda Guerra

A força do Flamengo não vem apenas no Rio de Janeiro, mais de 30% dos torcedores do norte e nordeste torcem para o Mengão. Isso tem uma explicação: um dos principais motivos foi a Segunda Guerra Mundial.

Em 1942, o Brasil se aliou aos Estados Unidos, com isso os americanos colocaram duas antenas estrategicamente posicionadas, uma em Belém do Pará e outra em Natal- RN. A ideia era captar sinais dos navios inimigos. No entanto, as mesmas antenas conseguiram transmitir os jogos de futebol para toda região norte e nordeste.

Na época, o Rio de Janeiro era a capital do país, e os principais clubes estavam na cidade maravilhosa, sendo o foco do esporte no Brasil. Os anos 40, o Flamengo tinha uma geração de ouro, no qual foram campeões estaduais em 1942, 43 e 44. Tinham um bom elenco e o melhor zagueiro do país, Domingos da Guia.

As antenas foram o motivo da grande popularização da Nação Flamenguista em todo Brasil, e as responsáveis pela maior torcida do país, com mais de 42 milhões de rubro-negros.

História

Rolo compressor Rubro-Negro

A década de 50 e 60 foi mágica para a torcida do Mengão, conquistando títulos e sendo um "rolo compressor" aos adversários. Essa campanha veio após um declínio técnico, devido a venda de um dos seus grandes jogadores Zizinho para o Bangu. Até hoje, é considerada uma das piores negociações da história do clube. Os anos de 1951 e 1952, foram ruins, ficando em vice no estadual, perdendo para o Vasco.

Em 1953 as coisas começaram a mudar com a chegada do técnico Fleitas Solich, ex-jogador conhecido como "El Brujo". O técnico revelou lendas do futebol, como: Dida, Zagallo, Evaristo e Babá.

A geração "rolo compressor" foi tricampeã do Carioca, além do torneio Rio-São Paulo (títulos expressivos na época). E venceram um dos principais times do mundo: Budapest Honvéd (Hungria), do Puskás, um dos maiores jogadores de todos os tempos, vencendo os húngaros de 6 a 4 e 4 a 3.

A boa geração foi até meados dos anos 60, quando time da Gávea revelou o meio campista, Gerson, "o canhotinha de ouro". O elenco conquistou o torneio Rio-São Paulo de 1961 e Campeonato Carioca de 1963.

História

Zico: O Maior da Gávea

Após um período não tão bom para a equipe da Gávea, o final dos anos 70 e começo dos anos 80, o mundo conhecia o maior ídolo do Flamengo: Arthur Antunes Coimbra, Zico ou Galinho, como é conhecido pela torcida.

Apesar de Zico estrear pelo Flamengo em 1971, a sua fase áurea no clube foi em 1978, quando o time ganhou o Campeonato Carioca daquele ano.

Para muitos, a geração de ouro do Flamengo de 1980, foi o melhor time da história do futebol brasileiro, depois do Santos de Pelé. A equipe tinha dois laterais que apoiavam como poucos, Leandro e Júnior. O Fla tinha ainda meio campos de velocidade e com uma habilidade que poucos viram, Adílio e Andrade, além de um centroavante decisivo, Nunes, e claro, o Galinho Zico, jogador habilidoso como pouco se viu no futebol.

Este time colocou o Flamengo em outro patamar no futebol mundial, e fazia mais de 130 mil rubro-negros vibrarem a cada partida no Maracanã.

A grande rivalidade da época (fora do estado) era entre Flamengo e Atlético MG. Os dois times decidiram a final do Brasileiro de 1980 e o jogo histórico da Libertadores de 1981, sendo um dos jogos mais marcantes do futebol, com diversas expulsões e muita polêmica.

História

1981- O melhor time do Flamengo

Ainda falando da "era Zico", o ano de 1981 é sempre será um dos mais marcantes do Mengão. Depois do elenco ter ganho o Brasileiro de 1980, chegou a hora de se consagrar. E no ano vencer a Libertadores, o Mundial de Clubes e o Carioca.

A final da Libertadores foi contra os chilenos do Cobreloa, um jogo cheio de catimba da parte chilena. O primeiro jogo foi 2x1 para o Mengão, com dois gols do Galinho. No jogo de volta, no Chile, em um clima bem hostil, o Flamengo perdeu por 1x0. Com isso, uma nova partida foi marcada, agora Montevidéu, Uruguai.

Novamente com dois gols do Zico, o Flamengo se consagrou Campeão da Libertadores, conquistando a América pela primeira vez.

O time se preparava para o mundial de clube, mas antes disso, conquistou o Campeonato Carioca. Uma semana antes de ir para o Japão, o Rubro-Negro ganhou do Vasco por 2x1, no Maracanã com cem mil pessoas, além disso, venceu o Botafogo pelo incrível placar de 6x0.

Com dois títulos no ano, precisava "da cereja do bolo", o Mundial Interclubes. O Flamengo encarou o Liverpool, o atual campeão europeu. Mas no jogo só deu o esquadrão do Zico, foi 3x0 apenas no primeiro tempo, com dois gols de Nunes e um do Adílio.

O Japão se rendeu ao bom futebol do Flamengo. Para muitos o time de 1981, é considerado um dos melhores de todos os tempos do futebol mundial.

História

Flamengo anos 90

Os anos 80 foi uma das eras mais avassaladoras da história do clube, e o time da Gávea queria manter o bom futebol na década seguinte. Contando com a experiência do grande ídolo, Júnior. O Flamengo no começo dos anos 90 foi Campão Carioca em 1991, ganhando a final em cima do Fluminense e Campeão da Copa do Brasil em cima do Goiás no ano de 1990.

Em 1992, o time da Gávea voltou a ser Campeão Brasileiro em cima do rival Botafogo, com gol de Júnior no primeiro jogo, quando o time venceu por 3x0. No jogo de volta, o Rubro-Negro empatou e conquistou o quarto título Brasileiro da sua história.

Em 1995, o Flamengo montou uma seleção, contratando Romário (atual melhor jogador do mundo), além de trazer Edmundo e contava com Sávio, o trio formou o ataque dos sonhos. No entanto, o trio não teve sucesso. Mas ficou marcado pelo grande elenco daquele ano.

História

Era 2000, surgimento do Imperador

Os anos 2000 do Mengão foram marcados pela geração do jogador Adriano, um dos grandes ídolos do time. Mas além do Imperador, os anos 2000 revelou: Júlio Cesar (goleiro), Juan (zagueiro), Léo Moura (lateral); Petkovic (dono do gol que deu o tricampeonato Carioca em 2001) e muitos outros que estão na história e no coração do torcedor Rubro-Negro.

O novo milênio, começou com título Carioca, mas em dez anos, foram: seis Cariocas; Copa dos Campeões (2001); Copa do Brasil (2006) e hexacampeonato Brasileiro, este com retorno do Imperador. Para conquista do hexa brasileiro, a dupla Pet e Imperador brilharam, com assistência do meia, o Adriano foi artilheiro do Campeonato com 19 gols.

Talvez um dos campeonatos mais disputados nos últimos anos, o Brasileirão ficou indefinido até a última rodada. Para ser campeão, o Mengão precisava vencer o Grêmio. Dito e feito, o Flamengo venceu por 2x1, com gols dos zagueiros David Braz e Ronaldo Angelim.

Nesta última partida, disputada em 6/12/2009, o Flamengo jogou com Bruno, Léo Moura, David Braz, Ronaldo Angelim e Juan; Aírtom, Toró (Éverton), Willians, Petkovic (Fierro) e Zé Roberto (Kléberson); Adriano.

História

Era 2010, reestruturação e ascensão

No início da década de 2010 o Flamengo quis continuar crescendo e foi atrás de Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves. Mesmo assim a equipe teve dificuldades e mesmo com um elenco forte não conseguia reverter em títulos nacionais e internacionais. O Flamengo ainda conquistou o título da Copa do Brasil, mas não foi suficiente para a torcida que esperava muito mais.

Começou então uma reorganização dentro do clube, as contas foram colocadas em dia, a equipe foi renovada. Com uma boa administração o Rubro-Negro montou uma equipe capaz de disputar todos os títulos que o torcedor estava sentindo falta de comemorar. Em 2019 a Libertadores e o Campeonato Brasileiro foram conquistados em um único final de semana.

História

Era 2020, o melhor começo

Começar a década de 2020 como os campeões da América e do Brasil deu moral para a equipe rubro-negra. Melhor ainda com o bicampeonato brasileiro na temporada 2020. No mesmo ano a equipe da gávea conquistou também os troféus do Campeonato Carioca, da Recopa Sul-Americana e da Supercopa do Brasil.

Os craques do Flamengo que foram fundamentais em todas as conquistas recentes do clube, foram os atacantes Gabriel Barbosa (Gabigol) e Bruno Henrique, além dos meias De Arrascaeta e Éverton Ribeiro. Outra estrela desse elenco foi o jogador Gerson, que surgiu na base do Fluminense, mas voltou da Europa para jogar no Flamengo e marcou seu nome na história do clube.

01/11

Ídolos do Flamengo

Zico

MEI509 gols732 jogos
Zico

Sobre

Arthur Antunes Coimbra - Zico
Maior ídolo e maior artilheiro da história do clube e do Maracanã. O meia foi o líder da era mais vitoriosa do clube, a famosa "Era Zico".

Títulos

Copa União em 1987

Copa Intercontinental em 1981

Taça Rio em 1978, 1985 e 1986

Copa Libertadores da América em 1981

Campeonato Brasileiro em 1980, 1982 e 1983

Taça Guanabara em 1972, 1973, 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1988 e 1989

Campeonato Carioca em 1972, 1974, 1978, 1979, 1979 (especial), 1981 e 1986

  • Arthur Antunes Coimbra - Zico
    Maior ídolo e maior artilheiro da história do clube e do Maracanã. O meia foi o líder da era mais vitoriosa do clube, a famosa Era Zico.
    • Copa União em 1987
    • Copa Intercontinental em 1981
    • Taça Rio em 1978, 1985 e 1986
    • Copa Libertadores da América em 1981
    • Campeonato Brasileiro em 1980, 1982 e 1983
    • Taça Guanabara em 1972, 1973, 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1988 e 1989
    • Campeonato Carioca em 1972, 1974, 1978, 1979, 1979 (especial), 1981 e 1986

Ídolos do Flamengo

Júnior

LTE77 gols876 jogos
Nenhum jogador vestiu tantas vezes o manto Rubro-Negro na história quanto O Maestro Júnior, ídolo da lateral esquerda do Flamengo.

Sobre

Leovegildo Lins Gama Júnior - Júnior
Nenhum jogador vestiu tantas vezes o manto Rubro-Negro na história quanto O Maestro Júnior, ídolo da lateral esquerda do Flamengo.

Títulos

Copa Rio em 1991

Copa do Brasil em 1990

Taça Rio em 1978 e 1991

Copa Intercontinental em 1981

Copa Libertadores da América em 1981

Taça Guanabara em 1978, 1979, 1980, 1981 e 1982

Campeonato Brasileiro em 1980, 1982, 1983 e 1992

Campeonato Carioca em 1974, 1978, 1979, 1979 (especial), 1981 e 1991

  • Leovegildo Lins Gama Júnior - Júnior
    Nenhum jogador vestiu tantas vezes o manto Rubro-Negro na história quanto O Maestro Júnior, ídolo da lateral esquerda do Flamengo.
    • Copa Rio em 1991
    • Copa do Brasil em 1990
    • Taça Rio em 1978 e 1991
    • Copa Intercontinental em 1981
    • Copa Libertadores da América em 1981
    • Taça Guanabara em 1978, 1979, 1980, 1981 e 1982
    • Campeonato Brasileiro em 1980, 1982, 1983 e 1992
    • Campeonato Carioca em 1974, 1978, 1979, 1979 (especial), 1981 e 1991

Ídolos do Flamengo

Leandro

LTD14 gols415 jogos

Sobre

José Leandro de Souza Ferreira - Leandro
Considerado o maior lateral direito do Brasil, Leandro (Peixe Frito) era Rubro-negro de coração e dedicou toda a sua carreira ao Flamengo.

Títulos

Copa Intercontinental em 1981

Taça Rio em 1978, 1983, 1985 e 1986

Copa Libertadores da América em 1981

Campeonato Brasileiro em 1980, 1982, 1983

Campeonato Carioca em 1978, 1979, 1979 (especial), 1981 e 1986

Taça Guanabara em 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1984, 1988 e 1989

  • José Leandro de Souza Ferreira - Leandro
    Considerado o maior lateral direito do Brasil, Leandro (Peixe Frito) era Rubro-negro de coração e dedicou toda a sua carreira ao Flamengo.
    • Copa Intercontinental em 1981
    • Taça Rio em 1978, 1983, 1985 e 1986
    • Copa Libertadores da América em 1981
    • Campeonato Brasileiro em 1980, 1982, 1983
    • Campeonato Carioca em 1978, 1979, 1979 (especial), 1981 e 1986
    • Taça Guanabara em 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1984, 1988 e 1989

Ídolos do Flamengo

Dida

MEI264 gols357 jogos

Sobre

Edivaldo Alves de Santa Roda - Dida
Apesar de franzino, Dida foi a estrela do segundo Tri estadual do clube, 1953 até 1955. O jogador é o ídolo da maior estrela Rubro-Negra, Zico.

Títulos

Torneio Rio-São Paulo: 1961

Copa dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo: 1955

Campeonato Carioca: 1953, 1954, 1955, 1963

  • Edivaldo Alves de Santa Roda - Dida
    Apesar de franzino, Dida foi a estrela do segundo Tri estadual do clube, 1953 até 1955. O jogador é o ídolo da maior estrela Rubro-Negra, Zico.
    • Torneio Rio-São Paulo: 1961
    • Copa dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo: 1955
    • Campeonato Carioca: 1953, 1954, 1955, 1963

Ídolos do Flamengo

Gabigol

ATA70 gols102 jogos

Sobre

Gabriel Barbosa Almeida - Gabigol
Dia de jogo do Flamengo é dia de gol do Gabigol. O jogador habilidoso e irreverente, em pouco tempo de clube se tornou o líder das vitoriosas campanhas de 2019 e 2020.

Títulos

Supercopa do Brasil 2020

Recopa Sul-Americana 2020

Campeonato Carioca em 2019 e 2020

Campeonato Brasileiro em 2019 e 2020

Copa Libertadores da América em 2019

  • Gabriel Barbosa Almeida - Gabigol
    Dia de jogo do Flamengo é dia de gol do Gabigol. O jogador habilidoso e irreverente, em pouco tempo de clube se tornou o líder das vitoriosas campanhas de 2019 e 2020.
    • Supercopa do Brasil 2020
    • Recopa Sul-Americana 2020
    • Campeonato Carioca em 2019 e 2020
    • Campeonato Brasileiro em 2019 e 2020
    • Copa Libertadores da América em 2019
01/05

Mantos Inesquecíveis

Camisas Históricas

O manto foi o primeiro usado pela equipe de futebol do Flamengo. Apelidada de
O manto foi o primeiro usado pela equipe de futebol do Flamengo. Apelidada de 'Papagaio de Vintém' o manto possui design quadriculado em preto e vermelho.

1912

O manto foi o primeiro usado pela equipe de futebol do Flamengo. Apelidada de "Papagaio de Vintém" o manto possui design quadriculado em preto e vermelho.

O manto foi usado pela Geração de Ouro na conquista da Libertadores e do Mundial. A camisa é majoritariamente branca com recortes em vermelho e preto nas mangas.
O manto foi usado pela Geração de Ouro na conquista da Libertadores e do Mundial. A camisa é majoritariamente branca com recortes em vermelho e preto nas mangas.

1981

O manto foi usado pela Geração de Ouro na conquista da Libertadores e do Mundial. A camisa é majoritariamente branca com recortes em vermelho e preto nas mangas.

Na conquista da Copa Mercosul de 1999, Romário e seus companheiros brilharam com a tradicional camisa rubro-negra. O manto apresentava faixas horizontais nas cores do clube.
Na conquista da Copa Mercosul de 1999, Romário e seus companheiros brilharam com a tradicional camisa rubro-negra. O manto apresentava faixas horizontais nas cores do clube.

1999

Na conquista da Copa Mercosul de 1999, Romário e seus companheiros brilharam com a tradicional camisa rubro-negra. O manto apresentava faixas horizontais nas cores do clube.

Na conquista do título brasileiro de 2009, o Flamengo usava um manto com o tradicional padrão de faixas rubro-negras, mas com design diferenciado nos ombros.
Na conquista do título brasileiro de 2009, o Flamengo usava um manto com o tradicional padrão de faixas rubro-negras, mas com design diferenciado nos ombros.

2009

Na conquista do título brasileiro de 2009, o Flamengo usava um manto com o tradicional padrão de faixas rubro-negras, mas com design diferenciado nos ombros.

A camisa usada na conquista do bicampeonato da Libertadores apresentava um vermelho mais escuro que o tradicional, além de contar com padrões gráficos que formavam o nome do time.
A camisa usada na conquista do bicampeonato da Libertadores apresentava um vermelho mais escuro que o tradicional, além de contar com padrões gráficos que formavam o nome do time.

2019

A camisa usada na conquista do bicampeonato da Libertadores apresentava um vermelho mais escuro que o tradicional, além de contar com padrões gráficos que formavam o nome do time.

Em 2020 o Flamengo trouxe de volta as largas faixas rubro negras, mas com um detalhe especial. As faixas vermelhas traziam o hino Flamenguista escrito em marca d'agua.
Em 2020 o Flamengo trouxe de volta as largas faixas rubro negras, mas com um detalhe especial. As faixas vermelhas traziam o hino Flamenguista escrito em marca d'agua.

2020

Em 2020 o Flamengo trouxe de volta as largas faixas rubro negras, mas com um detalhe especial. As faixas vermelhas traziam o hino Flamenguista escrito em marca dagua.

01/06

Escudos

Evolução dos escudos do Flamengo

O Clube de Regatas Flamengo tinha um escudo apenas para a equipe de remo criado em 1895, e que contou com algumas variações. Em 1912 foi criada a seção de desportos terrestres do Flamengo. E o clube passou a adotar dois diferentes símbolos, um ligado aos esportes aquáticos e que representa o clube de uma forma geral e outro ligado aos esportes terrestres.

As iniciais do clube, o famoso brasão "CRF", também já foi muito utilizado e até hoje é considerado em segundo escudo para o Mengão. Em 2018 os 3 escudos do clube, o da equipe de regatas, e de esportes terrestres e o monograma usado em todos os esportes passaram pela sua mais recente mudança.

Escudo do Flamengo - 18951895
Escudo do Flamengo - 18951895
Escudo do Flamengo - 18951895
Escudo do Flamengo - 18951895 a 1944
Escudo do Flamengo - 19121912
Escudo do Flamengo - 19441944
Escudo do Flamengo - 19811981
Escudo do Flamengo - 20002000
Escudo do Flamengo - 20182018
Escudo do Flamengo - 20182018
Escudo do Flamengo - 20182018
01/11

Títulos do Flamengo

Mundial Interclubes

Mundial Interclubes

1

1981: Na final contra o Liverpool o Flamengo era o azarão, mas ainda no primeiro tempo abriu 3 X 0 no placar e saiu de campo Campeão Mundial.

Copa Libertadores da América

Copa Libertadores da América

2

1981 e 2019: O bicampeonato da Libertadores foi o título que fechou a Triplice Coroa de 2019, junto com o Brasileirão e o Campeonato Carioca.

Copa Mercosul

Copa Mercosul

1

1999: segunda competição mais importante da América do Sul, realizada entre 1998 e 2001, mudou de nome para "Copa Sul-Americana" em 2002.

Recopa Sul-Americana

Recopa Sul-Americana

1

2020: o Flamengo Libertadores 2019 venceu sobre o Independiente Del Valle (Copa Sul-Americana 2019) o título de Campeão da América de 2020.

Campeonato Brasileiro

Campeonato Brasileiro

7

1980, 1982, 1983, 1992, 2009, 2019 e 2020: O Flamengo disputou na justiça, com o Sport, o título de 1987, mas perdeu em última instância e por isso não é octacampeão Brasileiro.

Copa do Brasil

Copa do Brasil

3

1990 (invicto), 2006 e 2013: Disputada por times do país inteiro a Copa do Brasil é o segundo maior título do país, ficando atrás apenas do Brasileirão.

Supercopa do Brasil

Supercopa do Brasil

2

2020 e 2021: é um título disputado em jogo único entre o campeão Brasileiro e da Copa do Brasil no ano seguinte aos respectivos títulos.

Torneio dos Campeoes RioSão Paulo

Torneio dos Campeões Rio-São Paulo

1

1955: competição que consistia na disputa entre os campeões estaduais das principais potências do futebol na época.

Torneio Rio-São Paulo

Torneio Rio-São Paulo

1

1961: competição interestadual disputada entre 1933 e 2002, por clubes do Rio de Janeiro e de São Paulo.

37 Campeonatos Cariocas

Campeonatos Cariocas

37

O Carioca é disputado em 2 turnos, o campeão do 1 turno conquista a Taça Guanabara e do 2 turno conquista a Taça Rio. O Flamengo tem 23 títulos da primeira e 9 da segunda.

01/10

Cadastre seu e-mail e seja o primeiro a receber novidades e ofertas do Mengão