ENTRE NO JOGO - Desconto Progressivo acima de R$ 150. Válido para loja toda!

São Paulo
Futebol Clube

Bem-vindo ao almanaque do torcedor são-paulino. Veja tudo sobre o São Paulo Futebol Clube. Conheça a história, grandes ídolos, títulos, principais camisas e muito mais do grande Soberano.

História

A História
do SPFC

São Paulo Futebol Clube. O tricolor paulista surgiu através da fusão de dois antigos clubes: o Paulistano, grande campeão no início do século XX e a Associação Atlética das Palmeiras, que se uniram em 1930 dando origem ao Clube Athlético São Paulo ou São Paulo da Floresta, como muitos o chamavam. No seu segundo ano de existência, o clube se consagrou campeão paulista. O São Paulo já era um gigante do futebol local, só que nem mesmo o clube imaginava onde iria chegar.

Em 1935, o clube teve uma nova refundação. Isso ocorreu devido a uma crise política dentro da instituição. Alguns dirigentes não estavam contentes com a situação do futebol no país, tomando a atitude de sair do futebol e se unir com o Clube Regatas Tietê. Só que o futebol no tricolor resistiu, e em 4 de junho de 1935 alguns sócios refundaram o que foi chamado de Clube Atlético São Paulo, tornando-se posteriormente o grande São Paulo Futebol Clube.

Surge então um gigante no futebol, com a tradição de colecionar títulos. É, essa camisa pesa, amigos, e como diz o próprio hino: "Dentre os grandes és o primeiro!"

História

O rolo compressor

A década de 40 foi uma das melhores décadas para a torcida são-paulina. O time tricolor venceu cinco estaduais (1943, 1945, 1946, 1948 e 1949), título mais importante da época. A torcida ia aos jogos para saber de quanto o São Paulo venceria e não "se venceria". Um verdadeiro rolo compressor, apelido que se deu pelas grandes goleadas nos jogos. Em 1944, o Tricolor Paulista goleou o Santos por 9 x 1, até hoje a maior goleada no clássico. Em 1946, o São Paulo ganhou o Paulista de forma invicta.

Em 1949, o São Paulo fez uma marca histórica: foi campeão com 70 gols marcados e 23 sofridos, em 22 partidas disputadas. Além disso, o Tricolor teve o artilheiro do campeonato: Friaça, com 24 gols.

Os grandes ídolos daquela geração eram Leônidas da Silva e Teixerinha. Leônidas ficou conhecido por inventar o gol de bicicleta. No entanto, existem relatos que o gol já tinha sido feito pelo chileno Ramón Unzaga.

Nesta década foram criados o hino do time que, apesar de ter sido composto em 1935, ganhou a versão atual apenas em 1942.

História

Tricolor do Morumbi

Em 1944, o São Paulo FC adquiriu um terreno no Canindé, saindo do bairro da Mooca. Na sede foram construídos vestiários e um pequeno salão para que os atletas do clube pudessem treinar. Bom, esse foi o primeiro grande passo dos soberanos.

Em 1950, o time repassou o espaço do Canindé para um empresário que anos depois o venderia para a Portuguesa, que sede seus jogos até os dias atuais. Com parte do dinheiro, o São Paulo comprou um terreno no bairro do Morumbi e pagou partes da dívida do investimento com a venda do Canindé. Mas não foi tão fácil começar a construção do que seria o maior estádio particular do mundo.

O primeiro passo foi encontrar o local, mas a área era no "meio do nada". Em 1952, o São Paulo conseguiu o aval de empréstimo com a Caixa Econômica Estadual para a construção do espaço. O segundo passo foi a arrecadação de fundos para seguir a obra, o que seria a primeira ação de sócio-torcedores dentro de um clube.

A diretoria vendeu cadeiras cativas para os torcedores. A ideia era vender 20 mil cadeiras com validade de 20 anos. Contudo, boa parte da torcida não acreditava em uma obra "no meio do mato". A ideia ainda se reforçou com as campanhas de times rivais contra o novo estádio. Dessa forma, o SPFC liberou apenas 12 mil cadeiras de forma vitalícia ao torcedor.

No dia 10 de março de 1953 foi apresentado a maquete do sonho tricolor, o tão desejado Morumbi, a inauguração do estádio foi no dia 2 de outubro de 1960. O time convidado para as honras foi o Sporting, de Lisboa. O 1º gol do estádio foi feito por Arnaldo Poffo Garcia, o Peixinho, aos 12' do 1º tempo.

História

"Salve o Tricolor Paulista"

Como diz o hino: "Salve o Tricolor Paulista, amado clube brasileiro". Nos anos seguintes o time se tornou uma máquina de títulos. Nos anos 1970, a equipe ficou 13 anos em jejum, porque as finanças do clube estavam concentradas apenas no projeto do estádio do Morumbi. Mas era hora de dar alegria novamente à torcida tricolor. Então, a diretoria trouxe grandes nomes do futebol, como: Gérson, Toninho Guerreiro, Edson Cegonha, Pablo Forlán e Pedro Rocha. Na década, o time conquistou os Paulistas de 1970, 1971 e 1975, além do Brasileiro de 1977.

Na década de 1980, o SPFC começou o seu modelo de gestão mais comercial, com conceitos de marketing. Com a boa gerência da época, aliados a ótimas contrações, foi montada uma das melhores equipes da história do clube, os "Golden Boys". O time era formado por: Waldir Peres, Oscar, Darío Pereyra, Heriberto, Renato, Paulo César Capeta, Serginho e Zé Sérgio, a famosa "Máquina Tricolor".

Os anos 80 foi uma década dos sonhos para os torcedores. Em 10 anos o tricolor ganhou os Paulistas de 1980, 1981, 1985, 1987 e 1989, além do bicampeonato Brasileiro de 1985.

História

Saudoso Telê

Os anos 1990 foi a melhor geração do São Paulo por conta de um elenco de craques e um mestre do futebol no banco, o genial Telê Santana. A sua estreia no clube foi no dia 14 de outubro de 1990. Após um Campeonato Paulista não tão bom para os tricolores, ele veio para resolver o problema são-paulino.

No ano seguinte, o São Paulo venceu o Campeonato Brasileiro. Mas calma, isso era apenas o começo da sua trajetória. Em 92, o clube teve um ano extraordinário. Os tricolores foram campeões da Libertadores da América, um campeonato não tão valorizado pelos brasileiros. A partir da campanha do São Paulo, os times no Brasil viram a competição com outros olhos. E para coroar a temporada, o tricolor foi ao Japão disputar o Intercontinental, enfrentando o poderoso Barcelona na final, vendendo por 2x1.

Em 1993 o tricolor repediu a dose, ganhando o bi da Libertadores em cima do Universidade Católica-Chi, por 5 x 1, no Morumbi e 2 x 0 no jogo de volta, no Chile. O toque de bola envolvia os adversários e o São Paulo tinha um entrosamento quase perfeito. Quem ia ao Morumbi tinha duas certezas: que o São Paulo ia ganhar e que a torcida ia cantar: "Olê, Olê, Olê, Olê! Telê, Telê!".

De volta ao Japão, o time São-Paulino enfrentou o poderoso Milan. O jogo não foi nada fácil, mas o tricolor superou os italianos com uma vitória de 3 x 2.

Em 1994, o time de Telê quase conseguiu um marco histórico. O São Paulo chegou novamente à final da Libertadores, mas acabou perdendo o título e a chance do tri para o Vélez Sarsfield-Arg.

Telê comandou o SPFC de 1990 a 1996, ganhou tudo com a camisa tricolor e foi eleito em 92 e 93 o melhor técnico do mundo pela revista El País. Viva o saudoso Telê!

História

São Paulo, o soberano

Após a época Telê, o São Paulo passou um período distante da Libertadores, mas nunca deixou de ser uma potência no futebol. O time revelou Denílson, Kaka e o maior ídolo da torcida são-paulina, o M1TO, Rogério Ceni.

Em 2004, o técnico Emerson Leão começou a reformular a equipe tricolor, trazendo alguns nomes, como: Danilo, Josué e Mineiro, que vieram do Goiás para reforçar o elenco.

Enfim, em 2004 o tricolor voltou à Libertadores, chegando à semifinal daquele ano. Mas a volta por cima veio em 2005 com uma campanha histórica na Libertadores, liderada pelo goleiro Rogerio Ceni e com o comando do técnico Paulo Autuori, ganhando do Atlhetico PR por 4x0 em Morumbi lotado.

De volta ao Japão depois de 12 anos, mais uma vez o time tricolor sentiu como se lá fosse a sua casa. No Mundial de Clubes de 2005 o formato já era diferente, com mais de dois times na competição. Nesse modelo, os sul-americanos e europeus já entrevam nas semifinais do campeonato.

O time enfrentou o Al-Ittihad da Arábia Saudita, vencendo por 3 x 2. A esperada final foi contra o Liverpool, um jogo inesquecível na mente dos tricolores, com atuação de gala de Rogério Ceni e gol de Mineiro. E mais vez o mundo era vermelho, branco e preto.

A trajetória do São Paulo continuou sendo de soberania no futebol brasileiro. Apesar de perder a final da Libertadores de 2006 para o Internacional, o São Paulo conquistou o primeiro dos três títulos brasileiros seguidos. De 2006 a 2008, com o comando de Muricy Ramalho no banco e de Rogério Ceni em campo, o São Paulo levou o Brasileirão, tornando-se o único time a conquistar o campeonato de pontos corridos três vezes consecutivas.

01/06

Ídolos do SPFC

As Lendas do Morumbi

Leônidas da Silva

Diamante Negro

Um dos melhores jogadores do futebol brasileiro na metade do século XX. Faleceu em 2004 e ficou conhecido por ser o inventor da bicicleta no futebol.

  • Posição Atacante
  • 212 Jogos (1942-1950)
  • 140 Gols
  • Títulos
    Campeonato Paulista: 1943, 1945, 1946, 1948 e 1949.

Lugano

Dio5

Um dos grandes xerifes que o Tricolor Paulista já teve. Foi um dos principais líderes na conquista da Libertadores da América e do Mundial Interclubes em 2005. Conhecido como dono da raça.

  • Posição Zagueiro
  • 213 Jogos
  • 13 Gols
  • Títulos
    Campeonato Paulista: 2005/Copa Libertadores da América: 2005/Campeonato Mundial de Clubes: 2005/Campeonato Brasileiro: 2006.

Sérgio Bernardino

Serginho Chulapa

Um dos grandes centroavantes do futebol brasileiro, um gigante com a bola parada, o pesadelo da defesa adversária. Esse era o Chulapa, ousado e destemido em fazer sua função em campo, ou seja, muitos gols.

  • Posição Centroavante
  • 399 Jogos
  • 242 Gols
  • Títulos
    Campeonato Paulista: 1975, 1980 e 1981/Campeonato Brasileiro: 1977.

Raí

Terror do Morumbi

Indiscutivelmente um dos maiores ídolos do São Paulo, Raí era conhecido como "Terror do Morumbi" pela torcida. Ele foi um dos grandes responsáveis pelas Libertadores de 1992,1993 e Intercontinental de 1992. Um gênio!

  • Posição Meia
  • 395 Jogos
  • 128 Gols
  • Títulos
    Campeonato Paulista: 1989, 1991, 1992, 1998 e 2000/Campeonato Brasileiro: 1991/Copa Libertadores da América: 1992 e 1993/Campeonato Mundial Interclubes: 1992.

Rogério Ceni

M1to

O MAIOR ídolo do clube. Sim, Rogério Ceni é mais que um ídolo da torcida tricolor, é um verdadeiro Mito. A sua despedida foi uma das mais aclamadas pelos torcedores. Um líder nato dentro de campo e o maior goleiro artilheiro da história. Falar de Rogério Ceni é falar de recordes e glórias.

  • Posição Goleiro
  • 1.237 Jogos
  • 132 Gols
  • Títulos
    Campeonato Mundial de Clubes da FIFA: 2005/Copa Intercontinental: 1993/Copa Libertadores da América: 1993 e 2005/Supercopa da Libertadores da América: 1993/Copa Sul-Americana: 2012/Copa Conmebol: 1994/Copa Master da Conmebol: 1996/Recopa Sul-Americana: 1993 e 1994/Campeonato Brasileiro: 2006, 2007 e 2008/Torneio Rio-São Paulo: 2001/Campeonato Paulista: 1998, 2000 e 2005.
01/05

Mantos Inesquecíveis

Camisas Históricas

Camisa do São Paulo da Floresta de 1935

Foi a última camisa do São Paulo da Floresta antes da refundação e o clube se tornar São Paulo FC.

A camisa de futebol é um marco de cada clube. Você pode relembrá-las aqui na FutFanatics com os modelos retrô, assim como os modelos oficiais do São Paulo da atual temporada.

Veja Camisas Oficiais do São Paulo

Camisa do São Paulo de 1977

A camisa ficou marcada por ser o manto que levantou o primeiro título Brasileiro do Tricolor.

A camisa de futebol é um marco de cada clube. Você pode relembrá-las aqui na FutFanatics com os modelos retrô, assim como os modelos oficiais do São Paulo da atual temporada.

Veja Camisas Oficiais do São Paulo

Camisa do São Paulo de 1992

Considerada uma das mais bonitas do clube, foi a camisa da campanha do título da Libertadores e a primeira a ir ao Japão e conquistar o mundo. Em 92 o time era patrocinado pela Penalty e tinha a IBF como patrocínio máster.

A camisa de futebol é um marco de cada clube. Você pode relembrá-las aqui na FutFanatics com os modelos retrô, assim como os modelos oficiais do São Paulo da atual temporada.

Veja Camisas Oficiais do São Paulo

Camisa do São Paulo de 2005

Após um tempo sem grandes conquistas, a camisa do SPFC foi o manto responsável pela campanha da Libertadores. O time era patrocinado pela Topper e tinha o patrocínio máster da LG.

A camisa de futebol é um marco de cada clube. Você pode relembrá-las aqui na FutFanatics com os modelos retrô, assim como os modelos oficiais do São Paulo da atual temporada.

Veja Camisas Oficiais do São Paulo

Camisa do Rogério em 2011

A camisa do 100º gol do maior ídolo São-Paulino. O gol aconteceu no jogo contra o Corinthians, na Arena Barueri. O clube era patrocinado pela Reebok e tinha o patrocínio máster da BMG.

A camisa de futebol é um marco de cada clube. Você pode relembrá-las aqui na FutFanatics com os modelos retrô, assim como os modelos oficiais do São Paulo da atual temporada.

Veja Camisas Oficiais do São Paulo
01/05

Escudos

Símbolo do São Paulo

Feito dias depois da fundação do clube, o escudo do São Paulo é um coração de cinco pontas. Por meio de um concurso interno no clube, ele foi criado pelo estilista alemão Walter Ostrich (popularmente conhecido como Oliver), com a colaboração de um dos fundadores do clube, Firmiano de Morais Pinto Filho.

O formato do escudo do tricolor foi o primeiro registrado na história do futebol. Depois disso, diversos clubes usaram a identidade do modelo.

As estrelas no símbolo são os cinco mundiais do clube: três no futebol e outros dois no salto triplo, com Adhemar Ferreira da Silva, em 1952 (Olimpíadas de Helsinque) e 1955 (Jogos Panamericanos).

1933 - 1935
1935 - 1981
1982 - 1991
1991 - 1995
1996 - 1997
1998 - 1999
2000 - 2005
2006 - ...
01/08

Títulos SPFC

Campeonato Brasileiro

Campeonato Brasileiro

1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008

Copa Intercontinental - 1992 e 1993

Copa Intercontinental

1992 e 1993

Copa Libertadores da América - 1992, 1993 e 2005

Copa Libertadores da América

1992, 1993 e 2005

Copa Conmebol - 1994

Copa Conmebol

1994

Copa do Mundo de Clubes da FIFA - 2005

Copa do Mundo de Clubes da FIFA

2005

Copa Sul-Americana - 2012

Copa Sul-Americana

2012

Campeonatos Paulistas

Campeonato Paulista

21 Títulos

01/07

Cadastre seu e-mail e seja o primeiro a receber novidades e ofertas do São Paulo